PESSOAS - a maior oportunidade da (minha) vida!

30-07-2010 21:23

Dedico este texto a todos aqueles que têm sido as mãos de Jesus a tocar as vidas de outros, especialmente a todos os meus colegas que servem no Centro de Apoio Social, no Bairro do Condado, em Marvila, Lisboa (antiga Zona J de Chelas) e na melhor igreja do mundo (aquela de que faço parte) - Assembleia de Deus no mesmo bairro de Lisboa.

Quando ali entrei pela primeira vez mal sabia que poucos meses depois aquela se tornaria a minha “casa”. O bairro tinha uma fama menos boa. As crianças eram como as suas famílias: complicadas... Mas havia alguma coisa especial ali: as pessoas eram tratadas como pessoas, independentemente do seu passado.

Depois daqueles dois ou três dias em contacto com os desafios do trabalho de âmbito social, fiquei apaixonada por aquela “bonita confusão”. Era ali, naquele sítio ao princípio inóspito, nos aromas desconfortáveis e nas histórias de vida desconcertantes que queria estar e era dali que o meu coração falava mais alto, pela boca dilatada na compaixão que Deus fez gerar em mim.

Sei que o meu pé não foi ali por acaso. E sei que, um ano e meio depois do primeiro “aperitivo” estaria prestes a entrar num banquete que ainda não parou... aquela zona, popularmente chamada de J, era vista pelos olhos da esperança que ultrapassa promessas coloridas ou intenções sem concretização. Uma esperança começada por J, de Jesus.

As histórias de homens, mulheres que entraram pela porta da transformação, através da presença e da palavra de outros homens e mulheres compelidos por transformar o sabor insonso e insípido num apetitoso convite à vida, foram sendo a clara testemunha de que é possível. É possível mudar, se desejarmos, porque Deus já mostrou que quer e pode fazê-lo.

Não ignoro que no processo deste ‘enamoramento’ estiveram duas pessoas muito especiais, que me levaram a conhecer o outro lado do conforto dos bancos da igreja, que foram instrumento de Deus no meu desassossego e paixão pelas pessoas – daquele e de outros lugares - os meus colegas de Instituto Bíblico: Miriam e Tiago Pereira. OBRIGADA!

Não escrevo em vão os meus “provérbios pessoais”, mas esta é a minha perspectiva de vida: a maior oportunidade que Deus nos dá são pessoas.

Investir no reino de Deus é investir em pessoas. Isso requer não apenas uma verbosidade intencional mas um estilo de vida que, depois de se resolver em Cristo, não fique centrado em si mesmo, mas nos outros.

Porque a maior ambição de Deus são pessoas, a nossa maior ambição deve ser correspondente, se nos dizemos filhos de Deus. O nosso ADN tem que passar pela compaixão e o altruísmo, necessariamente... não para “esconder” os nossos problemas, não para nos sentirmos heróis ou melhores que os outros, não para elevarmos o estatuto social pela penúria do outro ou termos destaque entre os nossos pares, mas simplesmente porque, aos estarmos próximos do Pai, vamos ter a mesma ambição desinteressada que Ele tem: pessoas.

Seja na zona de consumo, no vão de escada onde alguém dorme, na mesa de aconselhamento, no café, no sofá confortável lá de casa, no corredor do super-mercado, no piquenique, no passeio pela praia, no hospital ou até no cemitério... as pessoas que se cruzam connosco são oportunidades únicas.

O desafio é deixar o comodismo, o egoísmo, o consumismo religioso e o altruísmo de conveniência, mas dar vazão ao amor e compaixão que, inevitavelmente, temos com Deus.

Arregaçar as mangas, suprir necessidades, rasgar o coração. É isso que precisamos. É isso que Deus espera de nós.

 

Ana Ramalho

 

Tópico: PESSOAS - a maior oportunidade da (minha) vida! - opinião

Não foram encontrados comentários.

Novo comentário