Mudar de vida?

01-06-2008 00:48

Alguém disse que a construção da personalidade exige a mudança. Se observarmos as estórias da nossa história, inúmeros episódios da vida, verificamos como fomos forçados a mudar muitas e muitas vezes.

Existem aquelas mudanças que ocorrem naturalmente. Enquanto crescemos, vamo-nos adaptando a novas situações e sofremos alterações também no aspecto físico, emocional, intelectual e até espiritual.

Mas a necessidade de mudança pode ser sentida pela nossa insatisfação com a vida. Essa sensação, motivada pelos mais diversos factores, pode levar-nos a tomar uma atitude.

Isso relembra-me a história de um amigo de infância. Enquanto esteve a viver com os seus pais, ele acumulou o desejo de ir contra o sistema. Isto sucedeu de tal forma que, quando teve oportunidade de decidir sozinho, nas fases importantes da sua vida, deixou-se levar pela motivação errada - a rebeldia. Mudou de país, de esposa, de profissão, mas os resultados foram desastrosos. A sua vida é hoje um tapete de trapos, ligados pelas frágeis linhas do emocionalismo com a agulha da precipitação.

A mudança pode ser exactamente isso - uma reacção impulsiva perante uma situação complexa que nos faz “bater com a porta”, cujos resultados são muito diferentes daqueles que desejávamos.

Também podemos ficar cansados de tentar melhorar ou alterar o rumo da vida, e ver que vamos de mal a pior. Colocámos tantas e tantas vezes as nossas expectativas naquele novo emprego, num novo companheiro (ou companheira), numa nova cidade, num novo guarda-roupa, um novo estupefaciente que promove ainda mais a nossa dependência. Tentámos isto e aquilo, meses e anos, mas não conseguimos superar a nossa sensação interior de impotência, mesmo que para os outros nos apresentemos como as pessoas mais realizadas e felizes da terra.

De que vale mudar de maquilhagem, se o coração está endurecido pela vida? As mudanças interiores são as mais necessárias. Mas essas são as mudanças mais difíceis.

Quando Jesus entra no nosso coração, Ele realiza a mudança que nos seria impossível, mesmo nas nossas melhores intenções e capacidades de dissimulação. Ele muda o nosso coração. Há uma metamorfose na nossa natureza humana. Cristo dá-nos a capacidade de amar, mesmo nos momentos de discórdia. Ele muda-nos por dentro para que nós possamos mudar o nosso mundo. E dessa experiência só pode falar quem realmente aceita o desafio de deixar ser moldado inteiramente pelo nosso Criador.

Para quê ficar na mesma se, cá dentro, sabemos que precisamos de transformação? Não custa nada tentar mais uma vez. Basta dizer, sinceramente, “Muda-me, Jesus!”. Ainda estamos a tempo de mudar.

“Se alguém está ligado a Cristo transforma-se numa nova pessoa; as coisas antigas passaram; tudo nele se fez novo!” (2 Coríntios 5:17, Versão “O Livro”)

Ana Ramalho

in revista Novas de Alegria, Junho 2008

Tópico: Mudar de vida? - opinião

Data: 25-03-2010

De: sergio

Assunto: mudar

e verdade irma ana nao e nada facil se deixar ser moldado, pois so assim seremos realmente mudados, e nao precisaremos se mudar ou melhor fugir das mao do melhor modelador de todos os tempos Deus, que tem como finalidade nos deixar parecido com ele . apaz do senhor

Novo comentário