Devocional.teen [Acção de formação da COMACEP]

09-10-2010 15:19

Devocional.teen - Métodos básicos reinventados 

OBJECTIVO GERAL

Levar as novas gerações a experimentar de modo regular o tempo devocional (a sós com Deus ou em comunidade)

 

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS

1.     Reflectir acerca da actual geração de pré-adolescentes/adolescentes;

2.     Entender o impacto das transformações sociais na dinâmica da fé;

3.     Introduzir conceitos adequados aos públicos-alvo;

 

1. A actual geração de pré-adolescentes/adolescentes;

Questões para reflexão:

·       Quais as características dos adolescentes hoje?

·       Que visão têm eles de Deus/igreja?

·       Estamos a conseguir comunicar eficazmente/passar valores/levar à transformação e compromisso pessoal com Deus?

 

Quem são as gerações com que lidamos:

·       Geração X (nascidos entre 65-77): geração das drogas, do divórcio...

·       Geração Y (fim dos anos 70, início dos anos 80): geração dos botões, dos tele-comandos...

·       Geração Z ou I AM (nascidos após os anos 80): TV cabo, net, chats, iphone, ipod – geração do EU.

COMO É QUE ESSAS CARACTERÍSTICAS SE REFLECTEM NAS SUAS VIDAS?

 

 2. Impacto das transformações sociais na dinâmica da fé;

 

Modernidade

Pós-modernidade

Descrença

Absoluto

Relativo

Objectividade

Subjectividade

Razão

Sentimento

Ética

Estética

Culpabilidade

Aculpabilidade

Passado, Futuro

Presente

Unidade

Diversidade

Colectivismo

Individualismo

Inconformismo

Conformismo

Idealismo

Realismo

Segurança

Desencanto

Forte

Light

Esforço

Prazer

Seriedade

Humor

Intolerância

Tolerância

Formalidade

Informalidade

Necessário

Acessório

É inevitável falarmos do modo de ver a vida e do paradigma social que estamos a viver.

Muitos dos professores vêm de uma cultura moderna e, como tal, têm uma forma de ver o mundo diferente desta nova geração que nasceu e está a crescer num ambiente cada vez mais pós-moderno.

 

 A cultura pós-moderna

·        Pluralista > culto das diferenças

·       Passageira > culto das emoções, sentidos

·       Fragmentada > culto das divisões

·       Alternativa > culto das mudanças

·       Desconstruída > culto à relatividade

·       Divergente > culto da suspeita

·       Instantânea > culto da superficialidade do momento

 

 

 

 

 

 

3. Introduzir conceitos adequados aos públicos-alvo

Podemos comprar a Modernidade a um móvel cheio de prateleiras, nas quais os conceitos da vida são arrumados, e encaixados de tal forma que para manter o aspecto impecável por vezes têm que ser forçados. Já a Pós-modernidade apresenta uma ruptura com o conceito anterior, de tal maneira que se dá uma desconstrução – uma desarrumação de todos os conceitos. O nosso papel é observarmos as oportunidades que existem e, através delas, levar os adolescentes a reconhecer Deus nos seus caminhos.  

 

Um cristianismo novo e melhorado?

(Gabe Lyons, www.relevantmagazine.com)

4 razões para o Cristianismo mudar o mundo de novas maneiras

1.Ainda procuramos uma verdade transcendente (exemplo do sucesso de O Segredo);

2.Ainda precisamos da graça  (reconhecer as imperfeições, mas precisar ser aceite imerecidamente para uma transformação);

3.Ainda precisamos da vida como um todo e no seu todo (não compartimentada);

4.Ainda precisamos de um propósito (não serve “virmos do acaso e irmos para o desconhecido”).

 

a) Desafios

Algumas pistas dadas no livro “Proibida a entrada de pessoas perfeitas”, John Burke, Editora Vida (adapatdo)

Desafio 1 - Confiança

·       Desconfiança

Causas

o   Culto da suspeita

1.     “Eu em primeiro lugar” VS Família

2.     Divórcio, relações “livres”  VS casamento

3.     Crianças sozinhas em casa

4.     Abusos vários

 

·       Confiança

Oportunidades

o   Diálogo – “Procura-se quem tenha dúvidas”

1.     Jesus dialogou com várias pessoas, individualmente e em pequenos grupos (ex: Nicodemos; Mulher Samaritana; discípulos);

2.     Filipe foi enviado pelo Espírito Santo para ajudar uma só pessoa – o eunuco etíope. 

 

o   Autenticidade – “É proibido fingir”

1.     Hipocrisia dos fariseus condenada por Jesus

2.     Ananias e Safira morrem pela falta de sinceridade 

 

Desafio 2 – Tolerância

·       Intolerância

Causas

o   Culto das diferenças (Pluralismo)

o   Ideia errada da graça de Deus (Legalismo)

o   Individualismo

 

·       Tolerância

Oportunidades

Aceitação... numa perspectiva de mudança

o   Aceitação – “Vem como estás”

1.    “... E disse-lhe Jesus: Nem eu, também, te condeno;” João 8:11(a)

 Jesus vivia próximo daqueles que socialmente eram condenados como pecadores (prostitutas; cobradores de impostos; etc)

 

o   Salvação > Crescimento – “mas não permaneças assim”

1.    “... Vai-te e não peques mais.” João 8:11(b)

O objectivo de Jesus era salvar cada um para que se iniciasse uma caminhada de transformação espiritual.

 

Desafio 3 – Verdade

·       Várias “verdades”

Causas

o   Relativismo/Pluralismo

o   Arrogância de quem defende a verdade

o   Busca livre da espiritualidade

o   Relações determinam aceitação

o   Estética acima da ética

 

·       Verdade

Oportunidades 

o   Verdade com humildade – “Não à arrogância”

1.     Jesus é a verdade; a Palavra de Deus é a verdade

2.     Pedro pediu que os crentes expliquem aos não crentes a razão da sua fé, com delicadeza e respeito

 

o   Verdade “encarnada” – “Igreja: a verdade tribal”

1.     Igreja em Jerusalém tinha um vivência tal que as pessoas simpatizavam com ela;

2.     Igreja é o corpo de Cristo – expressão visível da Verdade.

 

o   Ética COM estética

1.     Profetas; Jesus e as parábolas; Paulo em Atenas.

 

Desafio 4 – Quebrantamento

·       Prisão ao passado

Causas

o   Sofrimentos emocionais > dependências

o   Falta de esperança

 

·       Quebrantamento

Oportunidades 

o   Esperança – “Tudo o que Deus deseja que sejas”

1.     Evangelho = Boas Notícias

o   Integridade – “Santidade precisa-se”

1.     Moral e sexual – Igreja em Coríntio tinha vários problemas nestas áreas, apesar de ter muitas qualidades

o   Restauração – “recuperar uma geração de viciados”

1.     O corpo é o templo do Espírito Santo

2.     Jesus veio para libertar e restaurar vidas

 

 

Desafio 5 – Integração

·       Solidão

Causas

o   Famílias destruturadas

o   Medo de sofrer nas relações

o   Sociedade fragmentada 

 

·       Integração

Oportunidades 

o   União (comunidade)  – “Que ninguém fique só”

1.     Igreja primitiva e a sua união

2.     Paulo exorta Romanos e Coríntios acerca da união do corpo

o   Família – “A família que eu nunca tive”

1.     Laços familiares criados por sermos filhos de Deus, através de Jesus

2.     Laços conservados pela nossa cooperação em manter essa união 

 

b) Princípios

Algumas bases para o desenvolvimento de devocionais para esta geração:

1)     Relacionamento  – antes de nos escutar, eles querem conhecer-nos. A melhor maneira de sermos ouvidos são as atitudes coerentes com as palavras;

2)     Usar uma linguagem clara e contextualizada – utilizar várias versões da Bíblia, em especial “O Livro” e “A Boa Nova para Toda a gente”; explicar (traduzir) termos teológicos que supostamente achamos que os adolescentes sabem mas podem ser completamente desconhecidos ou mal interpretados;

3)     Conhecer bem os princípios bíblicos  – tanto acerca do tempo a sós com Deus, oração, partilha bíblica, comunhão etc. quanto das histórias bíblicas, doutrinas fundamentais, etc.;

4)     Ter objectivos claros  – não usar o “método pelo método” só porque é “moda” (exemplo: estudo em pequenos grupos); saber para quê e não apenas o quê para podermos avaliar e até mudar a estratégia, horário, formato ou local;

5)     Não ter medo de tentar – por vezes pode não funcionar ou ficar aquém do pretendido;

6)     Ser perseverante – esta geração peca pela falta de compromisso pelas mais variadas razões. A persistência do professor/líder é essencial. Os resultados por vezes não são logo visíveis. Devemos ser realistas, mas não derrotistas.

 

c) Ideias/recursos

 Todos os métodos devem ter como alvo atingir objectivos estratégicos, os quais estão condicionados pelas pessoas, a cultura e o tempo/recursos disponíveis. As ideias aqui apresentadas são usadas num determinado contexto, não sendo o “método infalível”, podem trazer pistas e princípios interessantes.

 

‘TÁS COM DEUS – Tempo A Sós com Deus

Devocional para adolescentes, tipo livro de bolso, com 50 capítulos (1 por dia):

- Carta aos Efésios descomplicada -  baseado na carta de Paulo aos Efésios;

- Manual do Montanhista – baseado no Sermão do Monte

 

Explicação do livro, para o público adolescente

Dia 0 – ‘TÁS com Deus

Antes de iniciares estes 50 dias de viagem, queremos dar-te umas “dicas de navegação” para que possas aproveitar ao máximo o teu Tempo A Sós (‘TÁS) com Deus.

Se fizeres um zapping pelos evangelhos, vais ver que Jesus estava muitas vezes a falar com o Pai... Se Jesus precisava passar tempo a sós com Deus, quem somos nós para acharmos que basta estar nas reuniões da igreja para termos comunhão à séria com o Pai?!

Jesus disse “Mas tu, quando orares, fecha-te em casa, e ora secretamente ao teu Pai, e ele, que conhece os teus segredos, te dará o galardão” (Mateus 6:6; “O Livro”). Claro que também devemos orar quando estamos juntos na igreja (... por falar nisso, costumas orar quando estás reunido com os teus manos? Ou achas que isso é só para os velhotes?). É verdade também que, sendo filho de Deus, deves estar sempre em ligação para o Céu, em todos os momentos. Mas deve haver um tempo especial para estarmos com Deus, todos os dias.

Se já tens o bom hábito de fazer um devocional, este é um “extra”. Se ainda não acertaste nessa área, aqui ficam algumas ideias para te ajudar. É fácil entrarmos numa de “deixar andar”, e limpar a Bíblia de tanto pó que ganhou durante a semana, quando chega ao Domingo, para levá-la à igreja... Criar bons hábitos dá trabalho, mas se queres ser um filho ou uma filha de Deus que conhece os segredos do Pai, ter coragem para vencer as tentações e ousadia para fazer historia na tua família, no teu bairro, na tua escola, precisas estar a sós com Ele.

 

quando e onde?

Põe um lembrete no telemóvel para não esqueceres de passar tempo com Deus, escreve na agenda, no horário... ou pede à tua irmã mais velha (que te está sempre a chamar à atenção de tudo!). No geral, quando não temos as coisas marcadas acabamos por nos distrair a fazer zapping, a teclar na net, às mensagens ou a estudar (esperamos que isso aconteça com muitos de vocês... a parte do estudar, claro!!!).

Sei que nem sempre temos um sítio tranquilo para estarmos sossegados a conversar Deus. Se tens uma família numerosa, os teus pais não são cristãos ou partilhas o quarto com um dos teus irmãos, às vezes é difícil ter um momento a sós.

Se não é possível às “horas normais”, experimenta deitar-te uma hora antes da habitual e acordar mais cedo na manhã seguinte. Quando ainda todos estão ao dormir, já estás a “carregar as baterias” com Deus, para mais um dia!  Também podes ler o ‘TÁS COM DEUS durante o dia, enquanto estás nos transportes públicos e reler à noite, em casa. Quando o teu mano ou mana já estiver a ressonar (ou apenas a dormir tranquilamente!), aproveita o momento para falares com Deus.

Se o teu horário escolar te der algumas manhãs ou tardes livres, em que podes ficar sozinho ou sozinha em casa, aproveita para fazer um SUPER MAXI ‘TÁS COM DEUS!

O que importa é teres um tempo especial com o teu Pai do Céu! Tu precisas... e eu também!

 

USAR... E ABUSAR!

O ‘TÁS com Deus é um devocional que te leva numa viagem pela carta de Paulo aos Efésios. Essa viagem tem 50 dias. Cada dia, está dividido em várias secções. Queres ver?

‘TÁS AÍ? São histórias, testemunhos, curiosidades e aventuras que te vão ajudar a entender melhor os versículos do dia.

‘TÁS A LER Aqui vais poder ler os versículos-chave do dia. A tradução principal que vamos usar será “A Boa Nova”. Deves ter uma Bíblia que usas diariamente quando fazes o tempo a sós com Deus, mesmo que seja de outra tradução.

‘TÁS A VER? Nesta parte tens a explicação da passagem e a comparação com a história do ‘TÁS AÍ?. Vais descobrir como são fantásticas as verdades da carta de Paulo aos manos em Éfeso.

‘TÁS A PENSAR Agora chega a altura de pensares em ti. A Bíblia não é uma espécie de jornal ou blog para ficares apenas com mais informação. Ela existe para que possamos pôr em prática aquilo que Deus deseja para nós. Vais poder tirar os teus apontamentos. É importante veres como Deus vai trabalhando em ti, para isso, escrever ajuda muito.

‘TÁS A ORAR Não queremos que faças uma espécie de “reza milagrosa”. Apenas te damos ideias para orares em relação ao que Deus te fala em cada dia deste ‘tás com Deus.

 

EXTRAS

Recomendamos  que tenhas, para além deste livro, uma lapiseira ou lápis e uma Bíblia.  Se gostares de escrever muito (como eu!), arranja um bloco para apontares aquilo que Deus falou contigo ou que tu desejas dizer a Deus.

E agora? Estás pronto para iniciar comigo esta aventura? Vamos começar...

 

Blogue com recursos gratuitos semanais baseados nos devocionais

Já disponível relativos à carta aos Efésios; sermão do monte a partir de Janeiro de 2012 – tascomdeus.blogspot.com

 

Possibilidades

- Leitura do livro pelos alunos com discussão/tempos de partilha em sala de aula;

- Adaptação do livro para estudo em pequenos grupos;

- Desenvolver um blog com discussão dos adolescentes acerca da passagem que se vai estudar na semana seguinte. Usar ideias debatidas na aula como introdução;

- ....

 

Bíblia no Centro – estudo bíblico para jovens:

- Local de fácil acesso (metro);

- Facilidade de convidar amigos (neutro);

- Estudo sistemático de um livro da Bíblia, através de perguntas, com um moderador. Entrega de enunciados de aplicação pessoal para estudo em casa.

 

Ana Ramalho  [Acção de formação da COMACEP, Outubro 2010]

 

 

Biografia

BURKE, John  Proibida a entrada a pessoas perfeitas, São Paulo: Editora Vida, 2006;

CAINE, Christine  Youth ministry – principles for the 21st century, Castle Hill: Equip & Empower Publishing, 2002.

GRENZ, Stanley J.  Pós-modernismo: um guia para entender a filosofia do nosso tempo, São Paulo: Vida Nova, 2008;

KIMBALL, Dan  A igreja emergente: cristianismo clássico para as novas gerações, São Paulo: Editora Vida, 2008;