Destinos e proximidade

17-11-2009 15:41

 

Deus é verdadeiramente bom para com Israel, para com todos os que têm um coração puro.


Quanto a mim, por pouco me ia desviando do caminho recto, quase escorregava. Pois tive inveja do bem-estar dos soberbos e dos que rejeitam Deus.


Eles não têm medo de morrer. O seu poder é garantido. Não se vêem metidos em dificuldades, como toda a gente, nem rodeados de problemas. Por isso o orgulho é como um ornamento das suas vidas. Vestem-se de violência como da melhor roupa que têm! Têm os olhos arregalados de cobiça, e a mente cheia de ambições. É gente corrompida, que só sabe tratar de maldade e de opressão. Tudo o que dizem é sempre com arrogância. Quando abrem a boca sempre têm que praguejar contra o céu. Têm uma língua tão maldizente que é capaz de varrer a Terra toda. E assim o povo de Deus fica frustrado e confuso, aceitando tudo o que eles dizem. E vão-se perguntando a si próprios: Será que Deus, lá no alto, sabe o que está a acontecer?


Esta gente é contra Deus, e vive em plena segurança. Estão sempre a ver as suas riquezas a aumentar. Não terá sido em vão que me tenho preocupado com a pureza das minhas intenções, e procurado manter-me sempre isento de maldade? Afinal tudo o que tenho obtido, em cada dia, é só problemas e aborrecimentos!


Mas se eu falasse realmente assim, estaria traindo o teu povo, ó Deus. Na verdade, isso é tão difícil de entender que quando procurava uma resposta ficava absolutamente confuso.
Até que entrei no santuário de Deus. E então compreendi enfim o destino dessa gente!


O caminho da vida, para eles, é escorregadio; e sem contarem, serão lançados na destruição. De um momento para o outro cairão na ruína e ficarão consumidos de terror.
Até a imagem deles varrerás das memórias, Senhor, como quando alguém acorda de um pesadelo.


Quando vi isto, o meu coração ficou perturbado! Senti-me tão estúpido e ignorante! Eu parecia um animal diante de ti, Senhor. Mas eu estou sempre contigo. Seguras-me pela mão. Guiar-me-ás com a tua sabedoria, e depois me receberás na tua glória. A quem tenho eu no céu, além de ti? És, na Terra, quem eu mais desejo! A minha saúde enfraquece; o meu espírito está cansado. Mas Deus é a força do meu coração. Ele é meu para a eternidade.


Aqueles que se afastam de ti, Senhor, morrerão para sempre. Destruirás os que se desviam de ti para prestar culto a outros deuses. Mas quanto a mim, sinto-me feliz em aproximar-me de Deus. Confio no Senhor, e hei-de anunciar tudo o que ele faz!

Asaph, Salmo 73, versão "O Livro"

Este salmo não me sai da cabeça... Um homem expõe as suas dúvidas e anseios de modo transparente. Um homem como tu e eu. Com questões acerca do que observava à sua volta. Não meras dúvidas filosóficas ou curiosidades científicas. Ele sentia-se confuso com a suposta (in)justiça da vida...

Que teimosia a minha em ignorar ou tentar amolecer as minhas questões, em querer procurar responder à minha maneira... fico renitente, talvez confiante na minha própria capacidade... mas o melhor lugar em que posso encontrar respostas está na presença de Deus... preciso aproximar-me d'Ele. Não num rito, numa rotina, sem precisar de estar na ruína... mas pelo simples relacionamento.

Não sei como tem sido a tua vida... A minha tem sido cheia de altos e baixos. De alegrias e desafios. De choro e riso... mas o fim? O destino? Valerá a pena ser fiel a Deus ou nem por isso? "Até que entrei no santuário de Deus. E então compreendi.."

Pai, perdoa a minha insegurança, o modo efémero como julgo a vida... Preciso aproximar-me de Ti, e compreender que, contigo, o final é sempre feliz. Assim seja!

Tópico: Destinos e proximidade - opinião

Não foram encontrados comentários.

Novo comentário