Águarela divina

21-07-2010 01:03

 

Um poema que já deu em música (1994)

 

 

Os dias eram fotografias velhas

Num álbum poeirento, esquecido

A preto e branco, memórias tristes

Tantos momentos perdidos!

 

Lá em cima estava a aguarela divina

Que me salpicou

De cores fortes, ardentes

Vida dentro de mim!

 

Um filme muito antigo e mudo

Sem qualquer som, grave ou agudo

Movimentos sóbrios, sem definição

Só rotina, sem fascínio.

 

Lá em cima estava a orquestra divina

Que sonorizou

Esse filme perdido, tornou-se espantoso

Foi Jesus que o mudou!

 

1994 - Letra Ana Ramalho, Música Ana Ramalho e Andreia Machado